Expert versus Sabe-tudo

Batman-Vs-Superman

Dia desses discutia com um amigo um assunto mesozoico, que volta e meia se desenterra e me deixa ruminando por aí.

O que é melhor, dominar muito um assunto ou saber fazer de tudo um pouco?

O mercado (e não falo só do de comunicação) tem o “estranho” hábito de dividir opiniões entre estes extremos, e eu não fico longe. Onde está o pote de ouro, afinal? Ser expert sobre um determinado segmento ou entender um pouco de tudo para oferecer um portfólio mais completo?

BatmanDe um lado, os especialistas: profissionais e empresas ultrafocados, dedicados a segmentar ao máximo seus serviços e produtos para serem os melhores, os maiores ou simplesmente os únicos a ocuparem uma determinada cota de mercado (o tal market share).

Superman

Do outro, os versáteis, players que se destacam por esse trava-língua cada vez mais presente nos discursos de prospecção (principalmente das agências de publicidade): a multidisciplinaridade. Marca registrada de quem normalmente joga em [quase] todas as posições do seu segmento, atendendo a diversas frentes – geralmente com uma política 360°.

Os primeiros dizem: ‘faço -isso- muito bem’. Os segundos podem quebrar um galho ou a árvore toda pra você.

Enquanto os primeiros conseguem seu lugar ao sol dizendo “eu faço ~isso~ muito bem”, os segundos são procurados não só por quebrar uns galhos, mas porque, às vezes, podem derrubar a árvore inteira. Desnecessário falar dos prós e contras de cada perfil, mas resolvi construir um infográfico simples pra sintetizar de vez a minha visão sobre eles (e o ecossistema ao seu redor). Quem sabe assim eu acho um outro assunto pra desenterrar.

Quanto maior o círculo, mais você encontra por aí. Quanto mais perto do limbo... bem, mais perto do limbo.

Quanto menor o círculo, mais difícil de encontrar.
Quanto mais perto do limbo, mais difícil de acreditar.

Anúncios